Geraldo Ramiere participa do MúsicaPoética, 12/01

Divulgação
1
Anand Rao · Brasília, DF
10/1/2011 · 2 · 0
 

Nesta quarta, 12 de janeiro, 21 h, no Café com Letras em Brasília, na 203 Sul, com couvert artístico a R$ 10,00 (dez reais) o poeta Geraldo Ramiere estará participando junto com Luis Felipe Vitelli do Projeto MúsicaPoética. O projeto consiste na musicalização de textos poéticos por parte do compositor Anand Rao (www.anandraobr.com), no palco, na frente de todos, ao vivo. Anand Rao toca desde 1983, tem 04 CDs lançados, é parceiro de inúmeros poetas, toca todo ano na Europa e Nova York mostrando seu processo de composição, tem 20 livros de poesia publicados e além de músico é produtor, jornalista e poeta.

Geraldo Ramiere Oliveira Silva tem 29 anos e nasceu em Sobradinho - DF, mas desde os dois anos de idade mora em Planaltina - DF, sua cidade em que vive e atua como agente cultural. É licenciado em História e professor da SEDF. Há mais de 10 anos se dedica à atividades culturais na cidade, entre saraus, intervenções poéticas urbanas, de um programa radiofônico literário chamado “Clube do Silêncio” (Radcom Utopia FM), entre outras ações, sempre como voluntário. Atualmente é atuante do Grupo D’armas de Arte e Cultura, nascido em 2010. Escreve poemas e contos, divulgando esporadicamente pela internet e em saraus, além de ter participado de concursos e antologias poéticas. Pretende publicar sua obra em livro neste ano de 2011.

Como você sente a arte de escrever, o que representa para você e quem te influenciou nesta arte?
Geraldo Ramiere - Me sinto, sobretudo, vivo. Escrever para mim, desde garoto, sempre foi uma necessidade; um desabafo silencioso (pois raramente mostrava os meus “rabiscos” para alguém) que depois se tornou em algo intrinsicamente meu, parte de mim, como um órgão vital. Influencia direta de pessoas não tive muito, mas sem dúvida a leitura de grandes (alguns desconhecidos) escritores e poetas foi determinante; ao ler (e lia muito) percebi que eu não era um “estranho”, como muitas vezes cheguei a acreditar, e sim que havia muitos outros que comigo pareciam; descobri meu mundo.

Em 2010 qual tua atuação literária e quais os projetos para 2011?

Geraldo Ramiere - Neste ano que passou atuei muito como ativista cultural, mas não escrevi tanto como queria (escrevi alguns poemas e rascunhei algumas letras de música), só que refleti bastante, e estou agora com minha imaginação literária a mil. Em 2011, pretendo escrever bastante e enfim publicar um livro (ou dois). E além disso, continuar com minhas atividades como agente cultural, principalmente dentro do Grupo D'armas, colaborando na produção de saraus e realizando parcerias, como esta.

Poesia, Letra de Música, Contos, Receita de Médico, enfim, qualquer texto, pode ser musicado, como propõe Anand Rao no Projeto MúsicaPoética? Que achas desta loucura?

Geraldo Ramiere – Antes da palavra nasceu o som, por isso entendo que toda escrita pode ser musicada. Algo talvez louco para alguns, mas para mim um ato de razão, de bela razão.

Qual a tua opinião sobre o trabalho do Anand Rao e o que esperas da tua participação no projeto MúsicaPoética?

Geraldo Ramiere - A primeira vez que ouvi falar de Anand Rao foi também a primeira vez conheci pessoalmente seu trabalho: num sarau do qual participei em Vicente Pires (em 2006, creio eu) organizado por um grupo chamado Soma Cultural; gostei do que ele tocou (principalmente porque eram músicas autorais) e o achei simpático. Depois disso sempre que me falaram de Anand Rao via a minha mente um artista de figura marcante. Ao participar deste projeto, espero, mais do que tudo, contribuir e aprender, além de mostrar meu trabalho e ser um divulgador do trabalho das outras pessoas.

Achas que o artista alternativo, independente, não famoso deve ser remunerado. Como estás vendo a remuneração destinada a você no MúsicaPoética?

Geraldo Ramiere- Há uma remuneração? Eu não sabia – risos. Sou daqueles que defendem que o artista tem o direito de viver de sua arte, se essa for sua opção, mas também acredito que o dinheiro pode ser um meio e não um fim.

Anand Rao costuma dizer que o show só vai encher se o poeta o divulgar pois, ele se apresenta muito e o público se dilui em suas apresentações. Como pretendes divulgar o Projeto e sua apresentação?

Geraldo Ramiere - Através de todos os meios possíveis: internet, telefone, boca a boca... Mas nesses momentos, com muitos outros, a gente sempre conta mais com os amigos mais próximos. E usarei também a rede de contatos do Grupo D'armas, do qual faço parte.

Quem voce indicaria para participar no MúsicaPoética de 2011 como também, 2012?

Geraldo Ramiere – Em 2011, com a concordância do Grupo D'armas, indiquei um grande amigo e colaborador nosso, que é Luiz Felipe Vitelli. Para 2012 gostaria de indicar um outro poeta ou poetiza, que espero que integre o D'armas até lá.

Alguma coisa ficou pendente que gostarias de colocar nesta entrevista?

Geraldo Ramiere – Sim. Que quando mais artistas das cidades-satélites, como é meu caso, participarem de eventos no Plano Piloto, e quando mais artistas do Plano Piloto participarem também de eventos nas cidades-satélites, numa relação como esta que ocorre agora, recíproca e sem hierarquias, mas perto estaremos de uma cultura realmente local e transformadora.

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados