Terpsí - "Ditos e Malditos: Desejos da Clausura"

1
Processo C3 · Porto Alegre, RS
11/12/2009 · 0 · 0
 

“Ditos e Malditos: Desejos da Clausura”
Terpsí Teatro de Dança

"Esta atividade integra o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna/2008”

Novembro: 28, 29 e 30
Dezembro: 01, 05, 06, 07, 08, 12, 13, 14 e 15

20:30 horas

Teatro de Museu do Trabalho
Rua dos Andradas, 270, Centro – Porto Alegre/RS/Brasil

Ingressos a R$ 20. Desc. de 50% para estudantes,
idosos e Clube do Assinante

Pré-estréia
Festival Internacional de Dança Mesa Verde
Dia 20 de Novembro de 2009
19:30 horas
Teatro de Museu do Trabalho
Entrada Franca

Estréia
Encontro Estadual das Universidades de Dança – RS/ULBRA
Dia 28 de novembro de 2009
20:30 horas

Local: Teatro de Museu do Trabalho
Logo após espetáculo bate papo com Carlota Albuquerque e Wagner Ferraz sobre o processo de criação do espetáculo. Participação de Anderson de Souza e Carla Meyer sobre a criação do figurino.

Ingressos a R$ 20. Desc. de 50% para estudantes,
idosos e Clube do Assinante


Sinopse:“DITOS MALDITOS: Desejos da Clausura” é o novo processo de pesquisa e criação da Terpsí Teatro de Dança que recebeu o Prêmio FUNARTE de Dança Klauss Vianna 2008. Refere-se às inquietudes sobre o amor, solidão, poder e morte que perpassam as obras de escritores e artistas considerados malditos como: Jarry (Ubu Rei), Beckett (A Cadeira de Balanço), Alan Poe (O Corvo), Caio Fernando Abreu, Augusto dos Anjos, e interferência de Sartre, Duchamp e Van Gogh. A proposta busca enfocar a ambigüidade dos personagens que é desvendada a partir do olhar do observador. “Desejos da Clausura” surgiu dos desejos da própria Terpsí Teatro de Dança e dos espectadores que colaboraram durante a Instalação Coreográfica em 2008/2009. Dessa forma foi surgindo a imagem de desejos congelados em um frigorífico que evidenciam o paradoxo entre, o congelar para preservar e o congelar para destruir salvaguardando a morte que serve de alimento para a vida. Através de alguns “ditos populares” busca-se o alívio para justificar o maldito e o não dito que se apresenta por meio de metáforas. Assim como BECKETT diz: “Mais uma vez...”. POE diz: “Nunca mais!”. Quando nos percebem ou nos percebemos malditos? Existe um maldito limite que nos enclausura em um não dito? Qual o seu desejo?
Duração do espetáculo: 50’


Ficha Técnica

- Intérpretes Colaboradores:
Angela Spiazzi
Gabriela Peixoto
Raul Voges
Débora Wegner
Gelson Farias (estagiário)

- Participação Especial:
Simonne Rorato

- Direção e Concepção:
Carlota Albuquerque

- Orientação de Ensaios
e professora convidada:

Simonne Rorato

-Preparação Física:
Anjos do Corpo

- Iluminação:
Guto Grecca

- Trilha Incidental:
Alvaro Rosacosta

- Trilha Pesquisada:
Terpsí Teatro de Dança

- Figurinos:
Curso Técnico em Produção de Moda - SENAC/Canoas - Moda e Beleza
Coordenação e Criação: Anderson de Souza
Criação/aluna: Luciana Bernardes
Criação/colaboração: Carla Meyer

- Cenário:
Terpsí Teatro de Dança
Proposta de criação inicial - Curso de Design de Interiores/ULBRA
Alunos: Ismael Bertamoni e Gabriela Souza/Designer: Marco Chiela
Profª: Mônica Heydrich (Artista Plástica) Rosane Dariva Machado (Arquiteta)

- Cenotécnico:
Paulinho Pereira, Tio Paulinho


- Assistentes de Montagem e Palco:
S.O.S Daughters
Alana Haase


- Montagem e Edição de Áudio:
Murilo Assenato

- Operação de luz:
Gilmar Rosa

- Descrição do Processo de Criação (Caderno Registro):
Wagner Ferraz – Processo C3 Grupo de Pesquisa

- Fotógrafo:
Cláudio Etges

- Assessoria de Pesquisa:
Processo C3 Grupo de Pesquisa, Anderson de Souza, Francine Pressi, Wagner Ferraz

- Direção Administrativa:
Angela Spiazzi

- Assessoria de Comunicação e Arte Gráfica:
Anderson de Souza
Wagner Ferraz

- Elaboração e Gestão de Projetos Culturais:
Angela Spiazzi - Azzis, projetos, consultores e produtores associados Ltda; Gabriela de Souza Peixoto - Terpsí Teatro de Dança; Wagner Ferraz - Processo C3 Grupo de Pesquisa

- Projetos Especiais:
CEC Terpsí – Coordenação de Oficinas Raul Voges / Histórias Dançadas: Carlota Albuquerque e Ana Des Essarts



Caderno Registro
Durante o espetáculo será distribuídos para os espectadores o caderno registro com texto descrevendo um pouco sobre o processo de criação deste espetáculo. Organizado e escrito por Wagner Ferraz.

Ficha Técnica do Caderno Registro
Autor:
Wagner Ferraz

Colaboradores:
Anderson de Souza
Carlota Albuquerque
Francine Pressi

Foto da Capa:
Cláudio Etges

Arte da Capa e Edição de Imagens:
Anderson de Souza

Intérprete da Capa:
Angela Spiazzi

Layout e Formatação:
Wagner Ferraz

Revisão:
Francine Pressi

Fotos:
Cláudio Etges
Antônio Carlos Cardoso
Anderson de Souza
Wagner Ferraz


FERRAZ, Wagner.
Ditos e Malditos: Desejos da Clausura - Processo de Criação da Terpsí Teatro de Dança / Wagner Ferraz. Porto Alegre, RS: 2009. 52 pág.

1. Dança 2. Processo de Criação 3. Pesquisa em Dança 4. Dança Teatral 5. Corpo 6. Cultura

Organização do Caderno:
Terpsí Teatro de Dança
Processo C3 - Grupo de Pesquisa


Agradecimentos:
Francisco Pimentel; Luiza H. S. Kliemann; Curso de Licenciatura em Dança – ULBRA; Encontro Estadual de Universidades de Dança; Flávia Pilla do Valle; Lúcia Brunelli; Luciana Paludo; Arquivo Temporário; Fabiano Carneiro; Be e Flávia Albuquerque; Festival de Dança Mesa Verde; Décio Antunes; Maria Waleska Van Helden; Antônio Carlos Cardoso; Cláudio Etges; Eunice Carvalho Bernardes; Lívia Menezes; Senac Canoas Moda & Beleza; Arquivo Temporário; Paulinho Pereira; Grupo Ceee; Luciane Coccaro.

Dedicamos esta obra ao amigo João Acir que faz parte da nossa história.


Palavra da coreógrafa“Durante a segunda me¬tade do ano de 2008, por uma necessidade (desejo) de voltar à cena, decidimos com¬partilhar com o públi¬co nosso processo de criação e pesqui¬sas da obra “Ditos e Malditos: Desejos da Clausura”. Conside¬rando que uma das premissas recorren¬tes de nosso trabalho de grupo é criar uma dramaturgia a partir de referências pré-es¬tabelecidas, tomamos como ponto de parti¬da, textos literários de autores considerados transgressores (mal¬ditos) e ditos populares. A escolha dos autores maldi¬tos fala de uma sociedade e estética na contramão do consenso e os textos literá¬rios destes autores entram nas nossas vidas como for¬mulas de compreensão da mesma. Assim como os ditos populares aparecem como síntese da vida, Duchamps (1887-1968), Allan Poe (1809-1849), Augusto dos Anjos (1884-1914), Caio Fernando de Abreu (1948-1996), Alfred Jarry (1873-1907) e Samuel Beckett (1906-1989), autores selecio¬nados, desconstroem certos padrões. De cada um destes autores, foram escolhidos fragmentos de textos, poemas ou imagens, além de alguns ditos populares que deram vazão para inúmeras partitu¬ras coreográficas”.

Carlota Albuquerque
Diretora e Coreógrafa da
Terpsí Teatro de Dança



Histórico da Terpsí
Terpsí Teatro de Dança é uma companhia de Dança Con¬temporânea, criada em 1987 pela união de alguns artistas gaúchos. Sua trajetória tem sido dedicada, em essência, à pesquisa de uma linguagem única, que resgata as experiências humanas e rompe a barreira que separa os intérpretes da obra, pois eles são a obra. É nesta vertente que se identifica com a Dança teatral.

Foi uma das duas companhias a representar o Brasil no Carlton Dance Festival 90, ao lado de companhias como Nikolais and Murrais Louis e Tanztheater Wuppertal de Pina Bausch. Entre os diversos prêmios recebidos ao longo de duas décadas, destaca-se o Prêmio Estímulo de Teatro e Dança concedido pela Secretaria de Cultura da Presidência da República e Instituto Brasileiro de Arte Cultura. A convite, a companhia se apresentou nos festivais Danza Libre (Uruguai), I Porto Alegre em Buenos Aires (Argentina), 1ª, 3ª, 5ª e 9ª edições do Porto Alegre em Cena (Brasil), 1ª, 2ª e 3ª edições do Circuito Nacional de Dança Brasil Telecom (Brasil) e Diálogo en¬tre Sul e Norte – As Artes Cênicas aproximando o Brasil (Brasil).

Em 2006, em associação com o diretor teatral Décio An¬tunes, apresentou o espetáculo Mulheres Insones, vencedor em diversas categorias do Prêmio Quero- Quero (SATED-RS e Assem¬bléia Legislativa - RS) e Prêmio Açorianos de Dança (Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre), em ambos foi eleito o Melhor Espetáculo de Dança de 2006.

No ano comemorativo de seus 20 anos, o Terpsí Teatro de Dança realizou, em Porto Alegre, o Projeto Proteínas Terpsí, de abril a julho de 2007. Esse projeto recebeu do Ministério da Cultura e Governo Federal, por meio da Fundação Nacional de Arte (Funar¬te), o Prêmio Klauss Vianna, que tem viabilizado a produção de di¬versos projetos em Dança no Brasil. Também recebeu apoio cultural do projeto Usina das Artes do Centro Cultural Usina do Gasômetro, Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Porto Alegre e Mu¬seu do Trabalho.

No ano de 2008 desenvolveu o Projeto PTerPsí Pum PBrinPcanPte Pno PMuPseu, financiado pelo Fumproarte com o especial objetivo de inaugurar o CEC Terpsí (Centro de Estudos Coreográficos Terpsí), estabelecendo uma parceria com o Teatro do Museu do Trabalho distribuindo 50 bolsas integrais de formação em dança para sociedade.

É uma das primeiras no Brasil a assumir como linguagem cênica a dança teatral. Ao longo de sua trajetória de 21 anos, acu¬mulou prêmios e reconhecimentos, sendo considerada pela crítica especializada do centro do país “uma renovadora da dança bra¬sileira”. Em 1996 foi a única companhia de dança a representar a cidade no I Porto Alegre em Buenos Aires, a convite da Secretaria Municipal de Cultura e Secretaria de Cultura de la Nacion (Argenti¬na); foi representante brasileira no evento O Globo em Movimento, apresentando-se no Rio de Janeiro ao lado da Cia. canadense O Vertigo. Participou do I Fórum Social Mundial (2000), I USINA BRA¬SIl TELECOM DANÇAS(2001), I e II Circuito Brasil Telecom Dança (2001/02), Projeto PETROBRAS As Artes Cênicas Aproximando o Brasil onde foi o único representante de dança (Manaus, Belém, São Luiz, Fortaleza 2002), Circuito Brasil Telecom Dança (2003), Porto Alegre Em Cena (1994,1997, 2001, 2003, 2006, 2009).

Projetos Especiais- Projeto BEgnung - Intercâmbio Institut Goethe - Berlim(1999) - Patrocínio Goethe Berlim; 15 Valsas de 15 - Comemoração dos 15 da Terpsí na Usina do Gasômetro - Patrocínio FUMPROARTE; Projeto Petrobras As Artes Cênicas Aproximando O País (2002)- Grupos Associados deTeatro e Dança do RS, produção Stravaganzza; Antígona-Direção Luciano Alabarse (2005/2006); Sagração da Primavera (2007) - intercâmbio ULBRA- Curso superior de Licenciatura em Dança; Proteínas - Prêmio Klauss Vianna – Intercâmbio com o Teatro Escola de Antônio Nóbrega (2006) – FUNARTE/PETROBRAS; Projeto PterPsí Pum PbrinpCanPte Pno PmuPseu - Financiamento FUM¬PROARTE; “Ditos e Malditos - Desejos da Clausura” - Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna/2009.

Produção e Assessoria de Comunicação
Wagner Ferraz
51-9306-0982
terpsi.contato@yahoo.com.br

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados