O Demônio Zaidan

1
Rafael Barros · Contagem, MG
24/9/2012 · 8 · 0
 

Segunda feira, 09/04/12, três rapazes do Rio e Palmas, Douglas Costa (18), Eduardo Gama (20) e Gabriel Zaidan (18), espalharam um viral pelo facebook, onde havia uma mensagem dizendo que Gabriel, que teve o nome alterado para Edivaldo Zaindan, tinha como hobby envenenar gatos e cachorros na rua para tirar foto dos animais mortos. A mensagem acompanhava uma foto do Gabriel empunhando uma espada e uma montagem de fundo com uma bandeira nazista, uma outra foto dele com uma câmera fotográfica, e uma terceira de animais mortos na rua. Não havia nenhuma evidência de relação entre as três que indicasse haver alguma conexão com a frase, como sugeria a montagem, mesmo assim elas estavam alí nesta disposição, dando credibilidade ao texto. Também editaram uma reportagem em vídeo, sobre assassinato de animais de estimação, adicionando uma foto do Gabriel a ela. A imagem repercutiu: houve 48 compartilhamentos em poucas horas.



Mais tarde, no mesmo dia, espalharam a seguinte resposta:

"Esta tarde eu e meus amigos Douglas Costa e Eduardo Miguel Gama tivemos a ideia de testar o poder da mídia.

Ofereci a minha imagem. Mudamos o meu nome para "Edivaldo Zaidan". Fizemos um vídeo simples, texto curto e imagem apelativa.

Em alguns segundos a imagem se tornou viral. Repleta de mensagem de ódio. As pessoas compartilhavam sem se dar ao trabalho de pesquisar a existência de algum Edivaldo Zaidan.

Os resultados são claros e foram conforme o esperado. Vivemos em uma sociedade onde a única coisa pior que a mídia é a facilidade do consumidor dela de ser manipulado. Basta uma ou duas imagens para que se revoltem 1000 pessoas.

Eu, pessoalmente, achei extremamente engraçada a reação pública em relação a minha imagem como inimigo do povo, mas, isso é um reflexo da preguiça e da ignorância que assola o povo brasileiro.


Gostaria de deixar claro que eu nunca matei nenhum cachorro e nem pretendo fazê-lo. Isso foi tudo um teste de caráter humorístico.

Nem tudo que está no facebook é real. Informação é algo poderoso. Não seja manipulado, não se torne massa. No nazismo, Hitler usou da informação para unir o povo contra os que foram oprimidos. Pense antes de compartilhar qualquer coisa."

Este texto, que também teve bastante repercussão (81 compartilhamentos), foi repassado com um print das mensagens de ódio contra o Zaidan, por causa da primeira postagem.

Conversei brevemente com o Gabriel por facebook, que falou sobre os virais falsos:

-É sempre assim no facebook. Assim foi com o Kony. Assim é com tudo, hahaha.

-Que lance é esse do Kony?

-Foi um viral que ocorreu mês passado sobre uma campanha norte americana para buscar um terrorista da Uganda, no final de tudo, após 100 milhões de views, provou-se que nem tudo era o que parecia na campanha... O Facebook é uma mídia muito poderosa. Não dúvido nada que 90% dos shares não tenham o menor sentido com a realidade.

-A idéia de criar a notícia foi de quem?

-Bem, na verdade é uma história engraçada. Tudo começou quando, em um grupo de Vídeo-Games que participamos (Enfants Terribles), eu postei uma montagem engraçada do Eduardo. Ele resolveu se vingar e criou esse meu viral. No final nós resolvemos não deletar e ver até onde ia. Eu sempre fui bem chato no Facebook e contra esses compartilhamentos. O Eduardo também teve sua própria versão, mas esta não vingou:

"Você provavelmente não sabe que é este homem. Este é Miguel Eduardo e ele é, para a população, invisível como os índios de Belo Monte. Semana passada, Miguel Eduardo foi levado para o hospital por policiais por ter 'se jogado de uma árvore.' - Exatamente no dia em que ocorreu a operação policial. Não bastasse isso, haviam lesões por todo o seu corpo que, segundo os policias foram auto-causadas. Ontem, dia 06/04/2012, Miguel Eduardo veio a falecer no Hospital Santo Antônio Maria Zaccaria no Pará.

Miguel em 2009 se mudou para o Pará com o objetivo de dar suporte a comunidade indígena ribeirinha. Porém, devido a construção da Usina de Belomonte, a comunidade tem sido retirada à força. Em um ato de luta contra a repressão, Miguel Eduardo se prendeu contra uma árvore que seria derrubada. Os porcos-fardados em seu autoritarismo fascista não só impediram o protesto como agrediram-o. Segundo testemunhas locais, os policiais espancaram-o e em seguida o humilharam. Miguel Eduardo chegou inconsciente no hospital em que viria a falecer.

Este absurdo fascista deve acabar desde já! A população está insatisfeita com as medidas da Usina de Belo Monte e, é um desrespeito com a comunidade indígena que tanto representa para a nossa cultura nacional. Miguel Eduardo morreu em nome de nossa democracia e a mídia nem se quer menciona seu nome! Ajude a torná-lo famoso por seus atos. Vamos acabar com a tirania! Compartilhe esta foto e mostre ao mundo todo que a população brasileira não é burra! Juntos somos fortes! #StopBelomonte é a nossa Hashtag. Divulgue e vamos fazer do Brasil, um país de todos!"



Parece que o Brasileiro gosta mais de criar vilões do que heróis.

-Tem quanto tempo que vocês fizeram isto? As duas.

-A do Eduardo fizemos ontem (8 de abril). A outra fizemos hoje a tarde. Como teve bastante repercussão, fiz o post desmentindo antes que pudesse me prejudicar.

-Vou contratar vocês pra divulgar o meu blog, cara!

Hoje quando fui escrever a matéria, não encontrei mais as postagens. Segundo o Gabriel, foi o próprio Facebook que as tirou: "aparentemente é contra a política do facebook propagar calúnias".

Este garoto me convenceu de que é inocente, não deixe o mesmo acontecer com você, denuncie-o!

Vídeo Demônio Zaidan: www.youtube.com/watch?v=2Ojul8eXa2M



Veja mais em:
www.fatossurreais.com.br
Jornalismo, literatura, fotografia, quadrinho...

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados